Poluição do ar pelos carros

13 12 2009

Um assunto antigo e encerrado, mas ignorado por muitos  

Visão interna da peça

Dia desses ao sair com meu carro, percebi que ele estava estranho, parecia andar travado. O mais estranho é, que eu sempre estou fazendo revisões das   peças, enfim de todo o carro, que já não é nenhum jovem e não havia constatado nada. É um veículo em perfeitas condições, mas com 14 anos de idade.    

Ao chegar ao mecânico, a surpresa. O problema era o catalisador. Havia chegado ao fim de sua vida útil e era original! O problema foi o seu entupimento. Moral da história, a sugestão que me deram era retirar o seu miolo, ou seja, justamente a parte cerâmica revestida com metais nobres, que fazem a conversão dos gases tóxicos queimados pelo motor em gases menos nocivos.    

Mastra. Tamanho faz diferença.

 O catalisador é a peça obrigatória na fabricação dos veículos desde 1992 – Época do Eco 92, onde o tema meio ambiente ganhou certo alarde social e mundial, onde começou as preocupações com o ameaçador “efeito estufa”. – O Governo brasileiro passou a exigir a utilização do mesmo, como forma de reduzir a emissão de gases tóxicos pela frota veicular nacional.   

Pois bem, sai em busca da tal peça, fui em umas quatro lojas, fora a concessionária. Local onde tive a mesma resposta é uma peça cara e não compensa a venda porque não tem quase saída. Moral da história. Bati perna e achei em dois dos quatro lugares. O preço variou de R$259 (que eu comprei) a R$379. Mas fico tranqüila porque sei que fiz a coisa certa.    

O que mais assusta é que essa história da não reposição dessa peça tão importante, apesar de não ser nada grande é verdadeira. Realmente ninguém ou quase ninguém repõe. O mecânico falou que sou a primeira pessoa que ele via fazer isso. E quase o mesmo ouvi na loja. Era como se o vendedor quisesse me convencer do contrário, perguntou se eu realmente, tinha certeza de que queria colocá-lo.    

A falta do catalisador é um crime ambiental que teoricamente gera multas altas e muita dor de cabeça aos condutores imprudentes. Os valores são orbitais, entre 500 e 10 mil reais. Além de tudo, com o uso do equipamento em bom estado, você evita que sejam enviados cerca de 95% de gases tóxicos para a atmosfera.    

E ainda vale ressaltar que carros com sistema de injeção podem ter prejuízos mecânicos indesejáveis pela falta do catalisador. Portanto, vale a pena pensar na hora de decidir pela economia, na hora da troca. Pois esta se mostra uma economia nada inteligente.    

Fontes:    

http://www.noticiasautomotivas.com.br/tirar-o-catalisador-do-escapamento-aumenta-a-potencia-do-meu-carro/    

http://www.inmetro.gov.br/noticias/verNoticia.asp?seq_noticia=2802    

http://super.abril.com.br/superarquivo/1992/conteudo_113225.shtml    

http://www.vrcarros.com.br/noticia.php?nid=148    

http://www.ibama.gov.br/qualidade-ambiental/areas-tematicas/controle-de-emissoes/programa-proconvepromot/    

http://www1.folha.uol.com.br/folha/classificados/veiculos/ult1670u500661.shtml    

http://www.mail-archive.com/ambiental@grupos.com.br/msg00004.html    

http://www.revistafator.com.br/ver_noticia.php?not=45818    

http://www.revistafatorbrasil.com.br/ver_noticia.php?not=24054   

Artigo Publicado no Blogueando o Verbo. Meu primeiro Blog


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: